+55 (51) 3026 8507 [email protected]

Mesmo em uma idade muito jovem, uma má oclusão dentária pode ocorrer

É entre os 4 e os 6 anos que em média as crianças se sentam pela primeira vez na cadeira do dentista. Esse intervalo de tempo é, na verdade, o momento em que começam a perder os dentes de leite, os primeiros molares irrompem e, se presentes, é possível detectar os primeiros sinais de uma oclusão dentária incorreta.

Uma patologia desse tipo em pacientes tão pequenos pode estar presente devido a alguns maus hábitos como: sucção de dedo, chupeta, lábio ou mesmo um objeto; deglutição atípica; onicofagia (roer unhas).

Um estudo apresentado no Journal of the American Dental Association explica que uma má oclusão na parte posterior da boca (região molar) está presente em 20% das crianças que continuam usando chupeta ou dedo até os 4 anos de idade, em 13 % daqueles que pararam aos 2-3 anos, e mesmo em uma pequena porcentagem (7%) das crianças que amamentam até 1-2 anos.

Graças a Teethan, o dentista tem hoje uma ferramenta preciosa na qual pode confiar. Em apenas 3 minutos (um tempo tolerável até pela criança) e com um instrumento absolutamente não invasivo pode finalmente realizar uma avaliação digital do equilíbrio oclusal. Se necessário, o especialista poderá avaliar todas as intervenções necessárias que podem favorecer o desenvolvimento regular da boca da criança.